quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Sorriso amarelo para não ser uma pessoa desagradável.

Chego ao Vet e vejo dentro de um transporte, um gatinho IGUAL ao Blacky quando ele pesava menos que um alfinete. Achei-lhe tanta graça que a primeira reacção super entusiasmasta foi mostrar ao meu gato, o "gémeo" dele. Assim numa de confraternização felina. A primeira coisa que saiu da bocarra da dona do outro foi "No es muy sociable".
"Pois claro que não, senhora. Com uma dona assim, que parece um bulldog e que em vez de falar, ladra, é normal que o gatito sinta os seus receios em sociabilizar." Em vez disto, saquei do meu sorriso amarelo e afastei o meu amável e simpático gato do outro fascista!

1 comentário:

Anabela disse...

Há pessoas assim amargas por natureza, não há nada a fazer!
É claro que quem convive com elas vai ficando igual... pobre gatinho.
O teu blacky está aqui, está todo despenteado ... de ver a dona, claro.

Já tinha saudades das tuas "escritas" croma! Por onde tens andado, hum?