quarta-feira, 18 de março de 2009

Qué verguenza...

Lá fui eu toda contentita meter gasolina no meu coche. Saí do carro, com a segurança que qualquer mulher tem numa bomba de gasolina, onde sabe que a relação maquina/pessoa/manuseamento é do mais simples possível. Abri a tampa (tive sorte, hoje não me fez a vida difícil e não foi preciso pedir ao Sr. da Caixa que saísse para me abrir aquela treta como milhentas das outras vezes), saquei de uma luva de plástico e depois de comprovar e verificar e comprovar outra vez que era mesmo aquela, lá enchi o depósito com 15€, quase 17 litros (uhuh!festa!).
Nada de estranho até aqui, mas já sabem que comigo qualquer coisita simples, simples, insignificante até, pode tornar-se numa comédia. Depósito ok, tampa ok, era hora de deitar fora a luva. Ah, meus amigos e é aqui que a porca torce o rabo. Havia um pouco de ar...algum ventito, muitas correntes...pronto, um vendaval. E na mesma altura em que abri a porta giratória do lixo e atirei para lá a minha luva, sairam a minha e muitas outras mais que lá estavam dentro...e voaram, voaram, voaram. Foi digno de se ver, eu estupefacta, nem reagi e deixei a porta aberta e as luvas continuavam a sair e a sair...por toda a bomba de gasolina haviam luvas pelo ar, tal balões de ar quente, parecia a inauguração....fugi de lá o mais rápido possível...

quarta-feira, 11 de março de 2009

Parabéns Neszita!

Lembro-me bem. Lembro-me que tiveste que lutar muito para chegar até nós. Lembro-me o que a tua mãe teve que lutar para que pudesses chegar até nós. Lembro-me de pensar que afinal, hoje em dia e apesar de todo o modernismo e tecnologia, ainda podem haver complicações. Lembro-me de chegar, ver a tua mãe e pensar "Isto teve que ser mesmo difícil". Lembro-me de chegar, ver-te e pensar "Tudo deve ter valido a pena". Estavas vermelhita, mucho pelo e parecia que não tinha sido nada contigo. Saiste uma chiquitita tão meiguinha que parece sempre que o agradeces ao mundo, a todo o mundo por estares aqui connosco.
Nós agradecemos-te por estares aqui e que com a tua pequena existência já participares tanto na vida de todos. Tu e a nossa Kika.
Um parabéns muito grande!

domingo, 8 de março de 2009

A Menina da Pena

A Menina da Pena diz que a crise existe, mas não se vê. Pois eu digo-te que ela anda aí e que se vê a olhos vistos! A Menina da Pena diz que qualquer dia, todos somos Brasil. Pois eu digo-te que os portugueses parecem já imigrantes em Portugal e que o sotaque mais caloroso já anda por toda a parte.
A Menina da Pena vive numa pequena aldeia em que ela é a única criança. Ainda assim, longe de tudo e de todos, é sábia. Até porque diz que come muito melhor que os meninos da cidade. Gosta de feijão, couve, cenouras...o hamburguer não lhe cai bem.Prefere ficar só com o boneco quando vai à cidade...a Menina da Pena tem 10 anos e sabe mais do que muitos miúdos da idade dela e que vivem com acesso a toda a informação possível. É de louvar a miúda, pá!

Menos um a afirmar a sua virilidade

Gato castrado, lar mais sossegado! Gato castrado, preocupação de ele andar atrás da Sacha posta de lado! Gato castrado...uff, que descanso!

quinta-feira, 5 de março de 2009

Multiaventura en Málaga

Fiz escalada, paintball, andei no tejadilho de um jipe num percurso montanhoso e (giro, giro) a levar com os ramos das árvores na tola , curvas e contra-curvas, fiz de conta que era uma "American Gladiator" lutando contra una compañera com aqueles cotonetes gigantes, andei kilómetros... agora deixem-me só aqui pedir licença a todos os meus músculos a ver se consigo de alguma maneira chegar à garrafinha de água que está ali na cozinha.

terça-feira, 3 de março de 2009

Estoy muerta...

E ainda agora vou para o jantar...

segunda-feira, 2 de março de 2009

Que vontade...

Amanhã vou ter o Balanço do ano 2008...de manhã, passaremos TODA a manhã a fazer de conta que somos o MacGyver, a atravessar rios, escalada, moto 4 e outras aventuras mais. À tarde, reunião para encher chouriços, à noite, jantarinho e party time! Só no tengo muchas ganas, no sé, no tengo ganas de ir pasar frio....
Ya les contaré como lo he pasado...