segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Despedida number one!

Bem, como vos prometi um dia, as histórias da minha despedida de Sevilla iniciam-se.
Não tenho nem uma, nem duas, mas três despedidas! As últimas semanas foram duras...entre deitar-me às 05h e ter que acordar às 07h para ir trabalhar e a descoberta de uma nova bebida...posso dizer que exigiu muito sacrifício, empenho e esforço da minha parte porque eu nem gosto de dançar e de festas (só por si acaso e o meu Ninja vem ler isto).
Pois então! Numa sexta-feira, os amigos mais chegados organizaram-me uma festarola. Teve direito a mexicano, ao rapaz do restaurante dizer que eu era mexicana porque tinha sotaque del Mejico e desatarmos todos a rir, a fotos, algumas bebidas (ai, só uma! - para o caso de o Ninja chegar a esta parte...), prendas, gargalhadas, música e animação. Encheram-me de mimos e regalitos todos com um significado especial e concreto.

(parece mesmo o meu gatito, até tem a cauda cortada)

(um porta-retratos...um carro porque consegui avariar 2 num mês)
Terminámos de comer já seríam umas 02h da matina. Fomos ao Casino, uma das discotecas mais badaladas de Sevilla City. Muito glamour, gente gira, alguma gente feia mas com guita, mojitos e dança! Aquilo estava muito tecno e bazámos de lá.
  • A próxima fase já foi complicada, não me lembro bem do nome da discoteca (é que estava escuro e os neóns não iluminavam como teria que ser...tá Ninja?) e foi um must! A música muito à frente, espanholada e estilo caribe bem adequada a quem gosta de mexer la cadena. Nós as gaijas intercalámos a festa entre o bailarico e as (muitas) idas à casa-de-banho (o que era uma proeza porque tínhamos que descer um sem fim de escadarias). E nesta grande discoteca descobrimos os chopitos (que é como quem diz shots) de vodka caramelizado. Gostei tanto, tanto, que já não quero repetir...é que me caíram um pouco mal, não sei, acho que me fizeram azia ao dia seguinte. Mas uma azia enorme que me durou todo o dia...
De referir que durante esta estadia na disco, houve um Sr. Gordo (não que tenha algo contra as Pessoas com Maior Volume de Massa Corporal para ser Amado) que se estava a tornar um empecilho porque passava e olhava com ar de matador e a mim só me dava para rir e aos outros para gozarem comigo. E como eu me ria, ele achava que estava a ser bem sucedido (Ninja ali só havia gente feia, mas feia, feia, com pouco cabelo, verrugas no nariz, dentes a atirar para o amarelo torrado, uma tristeza - é que se se entusiasma com a leitura chega de certeza a esta parte).
E foi assim a minha primeira despedida desde Sevilla. Gira, não? Pués yo me quedé con muy buenos recuerdos...hemos salido felices y contentos por habermos pasado una noche tan especial entre amigos españolitos que yo jamás iré olvidar.

Me aburro.............!

A emoção total é passar por todos os canais e terminar, porque sou obrigada (!), a ver as Tardes da Júlia...

É di vagar, é di vagar...

E neste fim de semana houve também direito a ir ver este senhor. Martinho da Vila himself!
Havía bastante gente, ainda assim, não a que julgo ele consegue normalmente reunir. Foi giro, deu para "mover um poquito" e ficar com a certeza que para mim, o Samba é uma arte ainda por descortinar...
"Raça das brasileiras!!!" É dífíciu pa dédéu... Amuei...

What a freaks...

Cenário idílico...
Pois concerteza, ontem estive aqui. Sim, é nosso. Bem pertinho de Lisboa fica a Serra da Arrábida. Esta Serra magnífica que apesar de ter edificado um "monumento" indesejado, conserva toda a sua natureza e beleza digna de não fazer esquecer a ninguém um dia passado lá.
Pois como já sabem, tentativas eu faço. A sério que me esforço, mas eu ter momentos únicos, de relax e descontração... Não! Qual quê! É mais forte do que eu...atraio estas coisas...
Objectivo: praia pouco conhecida ou seja, com pouca gente. Paz, tranquilidade, harmonia. Eu e o meu Ninja. Algumas sandochas e iogurtes, sombra para o aperto do calor, raquetes, cartas, fotos...silêncio, apenas o som das (raras) ondinhas. Água fria mas apetecível. Um dia perfeito!
Conseguido: praia a abarrotar de people! Gostei ainda mais quando a maré subiu e a malta teve que encontrar espaço para se meter onde não havía, que é como que dizer, ao meu colo! "Ninja vamos jogar raquetes? Mais logo, quando houver menos gente...hum, então e cartas? Mais logo...quando houver menos gente. Ok...vamos então tirar fotos??? Mais logo..." e já sabem o resto.
A harmonia foi então totalmente para as urtigas quando chegaram 3 vizinhas próximas. Tão próximas, tão próximas que a sombra do seu chapelito insistia em proteger-me do sol. "Não, não quero! Quero solinho..." Enfim, mas bom, bom foi o diálogo. Sim, alguma força superior enviou-me aquelas 3 almas para preencher o meu dia. Durante cerca de...TODA A TARDE falaram de "eu quero mais, não quero relações que não me dizem nada, em que não estou em sintonia com as suas emoções, que não partilhamos a mesma aura, a mesma energia, o mesmo karma. " E seguiam a conversa lendo um destes livros ..."...é que o que vês, a tua vida, a nossa vida, não é a verdade das verdades. Sabes o Matrix? Aí sim, mostra toda a verdade das verdades. Mostra a força da eternidade."
Fonix! Olha-me estas agora. Eu e o meu Ninja já reviráva-mos os olhos. E seguiam: "...as auras só são visiveis por pessoas com poderes para detectar o estado físico e emocional do ser. Ah e então se ele era assim porque estou sozinha outra vez? Ah isso é porque os gaijos que são assim, só querem atacar e são os mais Parede de Betão que existem..."
Bem, foi uma tarde eterna... repleta de bons karmas, muito centrada e de reflexão...posso acrescentar que julgo que vi as suas auras cheias de energias positivas...mas estavam a lutar com a minha que estava um poco negativa e dizia "Calem-se, calem-se já que não aguento mais! Eu e as pessoas à vossa volta!"
E recadinho à Sr.ª que está sozinha e infeliz: "É normal...ninguém se aproximará se na primeira abordagem chegas com estas conversas de...hum deixa-me lá ver se emanas boa energia e tens boa aura."
É que é... boring!!!!!!!!! E isso não é assim, ou gostas ou não. Nem que seja o maior capullo ao cimo da terra!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Joder!!!

Desde que cheguei não consegui fazer metade do que queria. Entre casa, compromissos, médico e vontade de não fazer nada, tenho ainda alguma roupa (apenas uma montanha) para arrumar e muitas coisas que publicar aqui...vejo no entanto que nada mudou...o meu Ninja anda a jogar à apanhada pela casa... com os gatos...enfim, é bom estar de voltar "in the business"!
E a todos os meus amigos que assim que souberam que já pintava algo por aqui, fizeram questão em telefonar-me e marcar coisitas para nos vermos.
"Gracias chicos! Os quiero!"

domingo, 9 de agosto de 2009

E já ta!

Sinto-me confortável, animada, confiante, alegre, feliz...agora é, "Mãos à obra!" Notita: Mais tarde já lhes contarei a(s) fiesta(s) a que tive direito e a elas, os "regalos" associados.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Decisões

Há alturas da vida de uma pessoa em que se fica um pouco perdido...sejam pelos motivos que forem, pelas situações que sejam, pelas pessoas que queremos...
Sempre acreditei que somos nós que fazemos a nossa vida. Não há cá " Ai o que me aconteceu, vou ficar para aqui à espera que alguma coisa boa mude a minha vida, ai quero aquilo mas não sei como chegar lá, vou ficar aqui a rezar que me caia do céu..." Não!! Sou eu que faço a minha vida!
Há decisões complicadas que se têm que tomar. Avaliam-se os prós e os contras...avalia-se outra vez o que se ganha e o que se perde e se calhar uma terceira vez, ou outra ainda.
Mas as decisões existem para se tomar. Para dar um novo rumo à nossa vida, para arriscar, para saber, para influenciar acontecimentos.
Eu decidi e apesar de estar um pouco "acojonada" estou certa que foi a melhor decisão.
Tem que ser e o "TEM QUE SER" tem muita força!!