domingo, 27 de setembro de 2009

Inexperiência mas com muito glamour

Fará sensivelmente 11 anos quando votei pela primeira vez. 18 anitos e vá de armar-me em esperta e pensar que já era adulta e sabia tudo o que tinha a ver com tomar uma decisão para o nosso país. Estava na fila a aguardar a minha vez e muito divertida a ouvir os nomes das pessoas em voz alta, pensando que também eu sería tomada assim em consideração. Efectivamente. Depois de dados os cartões necessários e da comprovação que era eu, o Sr. lá me passou o papel de votação para as mãos. Eu na minha melhor reentré política respondo-lhe:
"- E já agora não terá uma canetinha que me empreste, não?"
Não vale a pena dizer que ouviram-se risinhos maldosos e que se tivesse um poço ali à mão tinha feito o mortal à frente encarpado e mergulhado lá para dentro.

Sem comentários: