quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Porquê? Porquê? Porquê? Porquê? Porquê?

Pois que ele há coisas inexplicáveis, há. Uma delas é a minha "obsessão" por margaritas. Pois que é verdade. Parece que me cresce água na boca só de pensar, tal alcoólica inveterada e enraizada no sangue. Pois que não tenho explicação, não senhor. Até há um tempo atrás e tirando o merengue, a salsa, o mexe-mexe e as belas das margaritas, o México não me dizia nada de especial. Ah e tal que é giro para passar umas férias, muito bonito, gente simpática, sol, calor, água quentinha, despertar dos sentidos, divertimento...pois que é verdade, comprovei. Até porque a parte do divertimento, após umas quantas margaritas na piscina deu boa coisa...bem, adiante.
Isto tudo para dizer, que neste momento não posso beber margaritas e hoje veio um colega/amigo dizer-me de propósito que foi jantar ao La Siesta e "...o que é que bebi, o que é que bebi? Margaritas! Um jarro inteiro!" Excusado será dizer que lhe fiz a minha cara de antipática de primeira, fulminei-o com o olhar e não lhe respondi.

Cabrón!!!

Sem comentários: